Uma Aventura Carioca – Maraca, Mangueira, Copa e muito mais. (Parte II)

15 10 2009

(…)

Mesmo debaixo de chuva, fui com um outro são-paulino dar uma volta ali por perto.

Antes, passamos na cobertura do hotel, com vista parcial para a Baía de Guanabara.

Avenida Rio Branco, vista da cobertura do hotel

Avenida Rio Branco, vista da cobertura do hotel

Descemos.

Como estavamos ao lado, entramos na Igreja da Candelária (isso mesmo, aquela do massacre). Parece que ia rolar um casamento por lá, pela decoração.

Passamos em frente, a noite, e realmente era um casamento.

Passamos em frente, a noite, e realmente era um casamento.

Saindo de lá, nos deparavamos com diversos grupos de turistas, como nós. Brasileiros e gringos.

Vai ter turista assim na casa do chapéu. Aliás, vai ter turista assim lá no Rio de Janeiro.

Passamos pela Marinha, onde estava uma espécie de réplica de uma nau portuguesa, balançando de um lado pro outro.

Fora isso, tinha helicóptero, submarino e todas aquelas coisas que fazem você ir lá no guarda perguntar se pode ver. Ele falou que não. Só estaria liberado a partir de meio-dia.

O submarino tava atrás do helicóptero. Não. Não era amarelo.

O submarino tava atrás do helicóptero. Não. Não era amarelo.

Não eram nem dez da manhã. Deixa pra próxima.

No meio do caminho, Praça XV, de onde sai a barca pra Niterói.

Tinha uma espécie de feirinha lá. Uma mistura de feirinha da Vila Madalena, com feira do rolo e 25 de Março. Tinha de tudo.

Como o tempo era escasso, ficou pra próxima, também.

E bora pro Santos Dumont, ver como é que tá? Bora!

Antes, passamos pelo Vivo Rio e a Marina da Glória. Chegamos no aeroporto.

Devido ao atrasos com os vôos, pensei que iamos nos deparar com o caos instalado.

Sim, tava bem movimentado, mas nada fora do comum. Ou o caos carioca é diferente do paulista?

Aeroporto pequeno. Pensei que fosse maior. Não sei se é porque tô acostumado com o de Guarulhos. Sou como um bom paulista, tenho mania de grandeza.

Se liga no tempo feio que tava lá no Santos Dumont...

Se liga no tempo feio que tava lá no Santos Dumont...

Um puta passeio né? Contei que em todo este trajeto, tava uma garoa chata pra caramba? O tempo tava feio mesmo, mas nada que nos desanimasse.

Voltamos pro hotel e partimos, como combinado, com uma galera para saborear uma feijoada carioca.

Um bando de são-paulinos invadindo o centro do Rio de Janeiro.

(continua…)

Anúncios

Ações

Information

2 responses

15 10 2009
Paulo Cabelo

Tô pra ver alguma coisa em que o Rio seja melhor ou piior que São Paulo, claro, tirando as praias!!!!!

15 10 2009
Rafael Techima

Talvez, as escolas de samba. E o Maracanã.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: